12/02/2016

Uma ode à carne no 20BARRA9RS

Juliana Palma

O 20BARRA9 é uma ode à carne e à brasa. Hambúrgueres, sanduíches, espetinhos. Tudo remete a elas. A começar pelo nome do restaurante, que faz referência ao 20 de Setembro, data que marca a eclosão da Revolução Farroupilha e, por isso, feriado no Rio Grande do Sul.

A guerra entre farrapos (na maioria, estancieiros) e governo imperial brasileiro durou praticamente dez anos e culminou, após tentativas de separatismo, em um acordo de paz. Apesar disso, o dia é comemorado por aqui com muito churrasco, chimarrão e tradições gaúchas. Deu pra entender? A breve aula de História se faz necessária para contextualizar toda a relação do restaurante com a nossa paixão: a carne.

A inauguração oficial foi em setembro de 2015, e eu já tinha ido até lá algumas vezes para provar o tão falado hambúrguer. O fato é que ficava tão entretida com os sabores que esquecia de fazer fotos para dividir com os leitores. Então, dia desses, quando descobri que o 20BARRA9 passou a abrir ao meio-dia, reuni alguns colegas para o almoço de firma. E logo na entrada, depois de passar por toda a área externa, já nos deparamos com o cardápio.

Não repare o nosso vocabulário gaudério e cuidado com as guampa (assim mesmo, no singular) que é hora de fazer os pedidos. Funciona assim: olha o cardápio, escolhe os itens principais e acompanhamentos, pede no caixa e vai para a mesa aguardar o chamado no megafone. Não é meu sistema preferido, mas funciona.

O espaço interno é atrativo e tem ares de coisa do campo, de cabanha. Mas tudo muito simples e clean. 

Como o dia estava bonito, decidimos sentar na rua para aproveitar o tempo bom. Não repare nas mesas vazias. Chegamos meio-dia em ponto para evitar congestionamentos - costuma lotar (à noite, então, nem se fala).

Por todos os lados e nas mesas da parte externa, rolos de papel-toalha e potinhos que servem como lixo. Se o hambúrguer estiver no seu pedido, prepare-se para se lambuzar.

Vamos à comilança que o pessoal já tá gritando nossos nomes. A Ju, a Fran e a Rafa escolheram o steak: vem com um corte de 250g de carne, purê de batata doce e hortelã e mix de legumes assados. A apresentação na tábua e os talheres cravados na carne têm todo um charme e um quê de rusticidade.

Ainda é possível escolher acompanhamentos adicionais, no caso da Ju, a saladinha. Dentro desse pote tem mix de folhas verdes, tomate gaúcho, mussarela de búfala, croutons e um molho com azeite, mel, limão, balsâmico, pimenta e sal. Acho que foi temperada muito cedo e, assim, a salada chegou um pouco murcha à mesa. De qualquer forma, estava muito saborosa - talvez pela mistura de mil, limão e balsâmico - e é isso que importa.

Eu e a Ale fomos de espetinho. Vem em porção individual mesmo, junto com uma farofinha, mas confesso que acho caro para o tamanho. Para acompanhar, escolhi uma porção de batatas rústicas e outra de salada. A carne é especial, chega mal passada e bem suculenta, do jeito que eu gosto. A batata é crocante por fora e macia por dentro. Ponto para eles!

A Ale preferiu comer seu espetinho junto com uma porção de aipim frito. Diferente daqueles que estamos acostumados, os do 20BARRA9 são fritos a partir de um purê que vira uma espécie de bolinho. Eu prefiro os originais, mas esses são macios e saborosos. Vontade de pedir dezenas deles.

Como já não era sem tempo, o Aluísio escolheu o hambúrguer. O prato já vem com pão de brioche (da Padarie), rúcula, tomate gaúcho e cebola roxa. Você só precisa escolher o tipo de carne (blend de 130g ou 220g ou burger de Wagyu, aquela raça japonesa conhecida pelo marmoreio e que recebe doses de massagem, cerveja e até saquê para ficar com a carne desse jeito), os acompanhamentos opcionais como maionese e queijo, e os adicionais, como bacon. O Aluísio pediu o dele sem rúcula, mas com bacon, queijo colonial e batatas rústicas. Impossível um hambúrguer ser ruim com um bacon desse tamanho!

O Marco, marido da Rafa, chegou um pouco depois ao almoço, mas também foi de hambúrguer. Sem ingredientes adicionais, mas com o aipim frito para acompanhar. Eu, que já provei variações diferentes do hambúrguer de lá, confirmo: é uma delícia! Seja com maionese caseira ou de wasabi, seja com queijo colonial ou cheddar. É cheio de sabor, a carne tem gosto de brasa e o molho escorre pelas mãos, no melhor estilo ogro.

O hambúrguer do Marco foi acompanhado por uma Corona com limão. Ideal para os dias ou noites de verão.

Para encerrar, circulou pela mesa um milk-shake de paçoca. Com pedacinhos para mastigar durante o gole. Nham!

A conta final, sem bebidas e contando pedidos principais e adicionais, ficou em média R$ 35 por pessoa.

20BARRA9
Rua Hilário Ribeiro, 287 - Moinhos de Vento
Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3508-9167
Aceita cartões Visa e Master
www.facebook.com/20barra9

RS Juliana Palma